Rapunzel

Assista esta histórinha no YouTube

Assista esta histórinha no nosso aplicativo para dispositivos móveis

Contos de Fadas com a GiGi

Aplicativo que conta historinhas para crianças

  • Mais de 50 contos de fadas e fábulas
  • Conheça a GiGi – a simpática papagaia contadora de histórias
  • Lindas ilustrações e narração profissional
  • Descubra cada "Moral da História" e aprenda importantes lições de vida
  • Jogos divertidos para você brincar com seus personagens preferidos
  • Tenha certeza de que seus filhos não estarão expostos a nenhum conteúdo inapropriado
  • Um ótima ajuda para quem está aprendendo a ler

Leia esta histórinha

Era uma vez um homem e sua esposa. Há muito tempo eles queriam ter filhos, mas nunca haviam conseguido. Um dia, aconteceu um milagre e a mulher contou para seu marido a notícia que tanto haviam sonhado - filnalmente teriam um bebê.
O homem e sua esposa moravam em uma casa com uma pequena janela na cozinha que tinha vista para um lindo jardim cheio de flores e vegetais frescos. Infelizmente existia um muro muito alto cheio de arame farpado em volta do jardim, e nunca ninguém jamais conseguiu entrar lá, pois pertencia a uma bruxa poderosa, que todos tinham muito medo.
Um dia, a mulher estava olhando para o jardim, quando ela viu uma cama repleta de rabanetes frescos. Eles eram tão atraentes que ela começou a querer comer alguns. E foi assim durante dias. Ela sabia que não poderia pegar os rabanetes, enquanto foi ficando cada dia mais e mais fraca. Seu marido estava preocupado, e perguntou, “O que está acontecendo, querida?”
“Eu sinto que vou morrer se não comer alguns daqueles rabanetes que estão crescendo no jardim da bruxa.” O homem, que amava muito sua mulher, pensou que era melhor ele correr o risco de ser pego pela bruxa do que perder a sua amada.
Esperou que a noite chegasse para poder escalar e pular o muro para dentro do jardim. Ele não foi visto por ninguém, e rapidamente pegou alguns rabanetes e os levou para sua esposa.
Ela fez uma salada de rabanetes e comeu até se fartar. Estava tão gostoso, que no dia seguinte, ela desejou os rabanetes duas vezes mais do que desejava antes. O marido teria que pular o muro novamente se quisesse que sua esposa se sentisse melhor.
Então caiu a noite, e ele foi novamente. Quando estava pulando o muro de volta, ele viu a bruxa de pé na sua frente. Ele ficou terrivelmente assustado e ela gritou, “Como ousa pular o muro do meu jardim e roubar meus rabanetes!”
“Por favor, não me julgue tão severamente,” ele respondeu, “eu fiz isso por minha esposa - ela viu seus rabanetes pela janela, e começou a querer tão fortemente que ela morreria se não pudesse comer alguns.” Então a bruxa disse, “Se isso é verdade, vocês podem ter quantos rabanetes ela quiser, mas com uma condição - terão que me dar sua criança. Vou cuidar dela como se fosse minha.” O homem estava tão assustado, que prometeu que faria tudo o que a bruxa quisesse.
Quando a criança nasceu, a bruxa apareceu. Ela deu o nome de Rapunzel (que significa rabanete). Pegou o bebê e foi embora com ele, como havia ameaçado.
Rapunzel cresceu e a cada ano que se passava, ficava mais e mais linda. No seu aniversário de doze anos, a bruxa a prendeu em uma torre muito alta na floresta. A torre não tinha escadas, nem porta. Apenas uma janela lá em cima. Quando a bruxa desejava entrar na torre, ela tinha que gritar, “Rapunzel, Rapunzel! Jogue suas tranças!”
Rapunzel tinha lindos cabelos longos que brilhavam como ouro e ninguém nunca os tinha cortado. Quando ela ouvia a voz da bruxa, soltava suas tranças na janela e as deixava cair até tocarem no chão. Dessa forma a bruxa podia subir.
E viveram assim por anos. A beleza de Rapunzel estava trancada na torre, longe do mundo exterior. Até que um dia um príncipe estava andando pela floresta e passou pela torre. Ele ouviu uma voz cantando tão docemente que ele parou para escutar.
Era Rapunzel, que estava se sentindo sozinha na torre e normalmente passava seu tempo cantando. O príncipe quis então conhecer a jovem que cantava tão lindamente, mas ele não conseguiu encontrar uma porta para entrar na torre. Então ele voltou para casa. A voz de Rapunzel não saía da cabeça do príncipe.
Então no dia seguinte, o príncipe voltou para a floresta. Quando ele estava olhando para a torre, viu a bruxa se aproximando. Ele escutou ela gritar, “Rapunzel, Rapunzel! Jogue suas tranças.” O que aconteceu em seguida deixou o príncipe muito surpreso: ele conseguiu finalmente ver a jovem, dona da voz mais bela de todas. Também observou como Rapunzel deixou seus longos cabelos caírem pela janela e como a bruxa conseguiu subir através deles.
No dia seguinte, ao anoitecer, ele foi para a torre e gritou, “Rapunzel, Rapunzel! Jogue suas tranças.” Ela deixou seus cabelos descerem e o príncipe subiu.
Quando ela viu que foi um homem que subiu em seu quarto e não a bruxa, ficou muito assustada. Mas o príncipe começou a falar calmamente sobre como o canto de Rapunzel entrou no seu coração e como ele não conseguia ter paz enquanto não a visse de perto.
Rapunzel esqueceu o medo. Quando o príncipe perguntou se ela gostaria de se casar com ele, ela pensou para si mesma que ele era jovem e bonito e que ela gostou muito mais dele do que gostava da bruxa. Então Rapunzel pegou na mão do príncipe e aceitou sair da torre com ele. E disse: “Quero muito ir com você, mas eu não tenho como sair daqui. Cada vez que você vier, traga um pedaço de corda, que eu farei uma escada. Quando ela estiver pronta, descerei da torre, e você poderá me levar embora no seu cavalo.” Depois concordaram que ele deveria ir todas as noites, já que a bruxa costumava aparecer durante o dia.
A bruxa não sabia de nada disso, até que um dia Rapunzel disse, “Mãe, como é possível você subir aqui tão devagar, enquanto o príncipe sobe num instante?”
“O que foi isso que eu escutei?!” gritou a bruxa, “eu achei que tinha escondido você do mundo, e você me traiu!” Com muita raiva, a bruxa cortou os cabelos de Rapunzel e a levou embora para um lugar deserto, onde foi deixada para viver seus dias na miséria.
Na mesma noite o príncipe chegou até a torre e gritou, “Rapunzel, Rapunzel! Jogue suas tranças!” Mas dessa vez foi a bruxa que jogou as tranças, e o príncipe subiu. Ao invés de ver sua amada Rapunzel, ele viu a horrível bruxa que estava olhando pra ele com olhos brilhantes.
“Você nunca mais verá Rapunzel novamente”, ela disse ao príncipe. E com essas palavras, a bruxa empurrou o príncipe do alto da torre. Ele caiu em cima de espinhos, e ficou cego.
O príncipe, cego, perambulou pela floresta por meses, até que um dia ele ouviu a voz de alguém cantando. O príncipe não sabia onde ele estava, nem tampouco podia ver onde ele estava. Porém tinha certeza de que o que ele escutava era a sua amada Rapunzel cantando.
Ele seguiu a voz até chegar à sua querida Rapunzel. Ela segurava uma vasilha d´água, quando o viu, deixou a vasilha cair no chão e ela caiu nos braços do príncipe. Rapunzel gritou de alegria por estarem novamente juntos depois de tanto tempo.
Uma gota de lágrima da Rapunzel caiu no rosto do príncipe, e naquele momento, aconteceu um milagre. O príncipe voltou a enxergar! “O que aconteceu com seus cabelos?” ele perguntou enquanto tocava neles. Mas antes mesmo que Rapunzel pudesse responder, outro milagre aconteceu - os seus cabelos voltaram a crescer, e estavam longos e brilhantes como sempre foram.
O príncipe levou Rapunzel para seu reino, onde eles foram recebidos com grande alegria. E eles viveram felizes para sempre.

Compartilhe com Amigos e conte-nos o que você achou


comments powered by Disqus