Branca de Neve e os Sete Anões

Assista esta histórinha no YouTube

Assista esta histórinha no nosso aplicativo para dispositivos móveis

Contos de Fadas com a GiGi

Aplicativo que conta historinhas para crianças

  • Mais de 50 contos de fadas e fábulas
  • Conheça a GiGi – a simpática papagaia contadora de histórias
  • Lindas ilustrações e narração profissional
  • Descubra cada "Moral da História" e aprenda importantes lições de vida
  • Jogos divertidos para você brincar com seus personagens preferidos
  • Tenha certeza de que seus filhos não estarão expostos a nenhum conteúdo inapropriado
  • Um ótima ajuda para quem está aprendendo a ler

Leia esta histórinha

Era inverno e a jovem princesa olhava pela janela. A neve caía, tão branquinha... Ela gostava muito do inverno e da neve porque isso trazia a lembrança de sua mãe. Quando a princesinha nasceu, a pele do bebê era tão clara, que sua mãe escolheu o nome: Branca de Neve.
Branca de Neve cresceu feliz no castelo junto com seu pai - o Rei - e a madrasta - a linda Rainha. O pai era um homem muito bom e cuidava bem da família, mas a madrasta da Branca de Neve era uma mulher malvada e orgulhosa.
A Rainha tinha um espelho mágico, para o qual ela perguntava frequentemente, olhando para si mesma: “Espelho, espelho meu, existe alguém mais bonita do que eu?” E o espelho sempre respondia a mesma coisa: “Não, ninguém é mais linda do que minha Rainha.”
O espelho não só era mágico, mas também honesto, e por isso sempre dizia a verdade. E a Rainha amava escutar dele que ela era a mais linda de todas as mulheres do mundo.
Mas Branca de Neve cresceu e a sua beleza aflorou. Um dia, quando a Rainha perguntou ao espelho quem era a mais linda de todas, ela recebeu uma resposta inesperada: “Sim existe, minha Rainha, Branca de Neve é a mais linda de todas.”
Essa notícia foi um choque para a Rainha, mas depois que ela se acalmou, decidiu resolver o problema. Seu plano era tão cruel quanto seu coração malvado.
A mulher impiedosa chamou um dos seus guardas reais e ordenou que ele levasse Branca de Neve até a floresta, matasse a princesa, e trouxesse o coração da jovem de volta como prova.
O guarda levou Branca de Neve para a floresta do jeito que a rainha mandou. Ele era um bravo guerreiro e um homem honesto, mas ele não era cruel. Quanto eles já estavam bem longe, o guarda disse a ela para ir embora e não mais voltar. O bom coração do guarda não o deixou matar Branca de Neve.
No caminho de volta para o castelo, o guarda matou um porco selvagem, tirou o coração e o levou para a Rainha.
A Rainha ficou feliz em saber que Branca de Neve estava morta, então ela correu para a frente do espelho e perguntou: “Espelho, espelho meu. Existe alguém mais bonita do que eu?” E o espelho respondeu: “Sim, minha rainha, Branca de Neve é a mais linda” e depois disso, o espelho mostrou que a princesa ainda estava viva.
Que a madrasta da Branca da Neve era egoísta e malvada nós já sabemos. Porém o que ninguém sabia é que a Rainha também era capaz de fazer algumas mágicas. Então, quando a Rainha soube da novidade, decidiu matar Branca de Neve com suas próprias mãos.
Enquanto isso, Branca de Neve ficou vagando pela floresta, até que ela achou uma pequena casa. Ela parecia tão irreal, com as janelinhas pequeninas, chaminé e uma portinha. “Quem será que mora aqui?”, disse Branca de Neve para si mesma enquanto entrava na casa.
Lá dentro tudo também era pequenino. A mesa estava posta para sete pessoas e Branca de Neve estava com fome. Ela decidiu dar uma dentadinha em cada comida e um golinho em cada uma das bebidas. Dessa forma ela não deixaria ninguém sem alimento.
Quando terminou de comer, Branca de Neve foi para o quarto e deitou em algumas caminhas, até que ela adormeceu em uma delas.
Um pouco depois, os donos da casa chegaram. Eram sete anões que trabalhavam todos os dias nas minas. Eles ficaram surpresos ao ver que alguém havia entrado na casa e que essa pessoa estava dormindo em uma das camas. Resolveram deixar Branca de Neve continuar seu sono.
Quando Branca de Neve acordou, contou-lhes a história. Eles escutaram, se reuniram e decidiram que ela poderia continuar hospedada na casa deles.
No dia seguinte os anões foram para o trabalho, mas alertaram Branca de Neve para que ela tivesse cuidado e não abrisse a porta para nenhum estranho.
A essa altura, a Rainha já tinha preparado tudo para seu plano malvado com intenção de matar Branca de Neve.
A madrasta vestiu-se igual a uma velhinha, pegou uma maçã envenenada - que ela mesma tinha preparado - e foi procurar a Branca de Neve.
“Tenho maçãs docinhas, você quer comprar algumas?” perguntou a Rainha para Branca de Neve. “Os donos da casa não querem que eu abra a porta para estranhos,” disse a princesa. “Ah, mas você não precisa abrir a porta. Olhe aqui, prove um pouco dessa maçã grande e vermelha”, disse a Rainha e deu a maçã para Branca de Neve.
Branca de Neve mordeu a maçã, e depois desmaiou no chão, sem vida. A Rainha saiu correndo de lá. Quando os anões viram Branca de Neve, eles pensaram que ela estivesse morta. Tentaram de tudo, mas não conseguiram que ela voltasse à vida.
Os anões choraram por dias. Eles a colocaram em uma cama de pétalas de rosas, com uma cobertura de cristal e começaram a levar até as montanhas. Eles pretendiam deixar o caixão lá em cima, para que eles pudessem ver o lindo rosto de Branca de Neve todos os dias quando estivessem voltando das minas.
No caminho para as montanhas, um homem desconhecido os encontrou. Ele estava em um lindo cavalo preto, e assim que viu Branca de Neve se apaixonou por ela. “Para onde vocês vão com essa linda jovem?”, perguntou o homem e os anões responderam que deixariam o caixão no topo da montanha para que eles pudessem visitá-la todos os dias.
Então o homem - que era um príncipe - disse: “Deixe-me ajudá-los com isso! Vocês podem colocar o caixão em cima do cavalo.” Os anões levantaram o caixão e todos partiram para as montanhas. No meio do caminho, o cavalo tropeçou e balançou forte. Nesse momento Branca de Neve tossiu e um pedaço da maçã envenenada voou para fora da sua boca.
Quando ela acordou o príncipe e os anões ficaram extremamente felizes. Ela contou a todos o que tinha acontecido, e eles perceberam que não se tratava de uma velhinha, e sim da madrasta malvada. Ela havia colocado veneno na maçã que ofereceu à princesa. O homem disse então: “Minha princesa, se você casar comigo vou protegê-la dia e noite da Rainha malvada.
Nesse mesmo momento, a Rainha estava em frente ao espelho mágico. “Espelho, espelho meu. Existe alguém mais linda do que eu?”, perguntou ela, pensando que o espelho iria lhe dar a resposta que esperava. “Sim, existe. Branca de Neve, minha rainha. Ela ainda é a mais linda de todas, pois sobreviveu ao seu veneno e irá casar-se com o príncipe que a salvou”. A Rainha não conseguiu suportar essa notícia e faleceu.

Compartilhe com Amigos e conte-nos o que você achou


comments powered by Disqus